Manuscrito Minúsculo 33

Minúsculo 33 (na numeração de Gregory-Aland), δ 48 (Soden), antes da Revolução Francesa foi chamado Codex Colbertinus 2844. É um manuscrito minúsculo grego do Novo Testamento em pergaminho, datado paleograficamente para o século IX. O manuscrito é lacunose e tem marginalia. De acordo com os críticos textuais é um dos melhores manuscritos minúsculos do Novo Testamento.

Descrição

O códice contém parte dos Profetas do Antigo Testamento, e todos os livros do Novo Testamento (exceto Apocalipse de João), em 143 folhas de pergaminho (37,5 cm por 24,8 cm), com três lacunas no Evangelho de Marcos e Evangelho de Lucas (Marcos 9:31-11:11; 13:11-14:60; Lucas 21:38-23:26).

O texto é dividido de acordo com a κεφαλαια (capítulos), cujos números são dadas na margem, e a τίτλοι (títulos dos capítulos) no topo das páginas.

Ele é escrito em um pergaminho em minúsculo, em uma coluna por página, 48-52 linhas por página. Parte de cada folha foi quase destruída pela umidade. As folhas foram unidas tão firmemente umas as outras - especialmente no livro de Atos dos Apóstolos que, quando separados, uma parte da tinta aderiu a página oposta. As extremidades das folhas estão muito danificadas.

A ordem dos livros: Os quatro Evangelhos, Atos dos Apóstolos, epístolas católicas, epístolas paulinas (Hebreus colocado antes de 1 Timóteo); O final da Epístola aos Romanos tem a seguinte ordem de versos: 16:23; 16:25-27; 16:24 (como em códices P 104 256 263 365 436 459 1.319 1.573 1.852).

Texto

Seu texto grego dos Evangelhos é um excelente representante do texto-tipo Alexandrino, mas com algumas leituras bizantinas, particularmente em Atos dos Apóstolos e as epístolas paulinas. Aland colocou-o na Categoria II os Evangelhos e Categoria I o resto de livros do Novo Testamento. De acordo com o método do Claremont representa o tipo de texto Alexandrino como seu membro fraco.



História

Scholz e Martin dataram o manuscrito para o século XI. Gregory datou para o século IX ou X. Atualmente é datado pelo INTF para o século IX.

Ele foi chamado de "a rainha das cursives" por JG Eichhorn (1752-1827). O manuscrito foi examinado por muitos estudiosos, tais como Griesbach, que confrontou seu texto em Mateus 1-18. Também foi estudada por Birch e outros. O texto do códice foi totalmente reunidos pelo SP Tregelles em 1850. Tregelles disse que, de todos os manuscritos que ele agrupou (presumivelmente excluindo os palimpsetos), foi o mais difícil de ler.

Foi examinado e descrito por Paulin Martin. CR Gregory viu o manuscrito duas vezes, em 1884 e em 1885. O manuscrito foi incluído a um aparato crítico por Kurt Aland em sua 25ª edição do Novum Testamentum Graece (1963).

O códice está localizado agora na Biblioteca Nacional da França (Cod. Gr. 14) em Paris.


Aqui tem Mensagem Urgente em Grego pra você. Assita nosso Vídeo!

Compartilhar este Artigo no Facebook


Leia Mais: